Atualizando...

Tradutor de páginas
Turismo
 

Guias / orientações

 
Passeio virtual
Visita virtual

 
Aeroporto Internacional Guia Turístico Gratuíto Guia de Museus
Guia Rodoviário Galeria de Fotos / Vídeos Mapa interativo
  Guia Ecoturismo  


Mapa Plano Piloto

Passeios / Transporte exclusivo  / Turismo com guia

 

Turismo arquitetônico e cívico

   

Turismo ecológico

 
Cachoeiras Grutas Lagoas e Lagos
  Parques  
 

Turismo em cidades históricas / turísticas

   

Turismo arquitetônico e cívico

1 - Banco Central

            Projeto de Hélio Ferreira Pinto, sua planta foi inspirada no logotipo da instituição. O edifício é o mais alto da cidade e se destaca no Setor Bancário Sul pela imponência dos seus 21 andares. Possui seis subsolos onde estão os cofres do Tesouro Nacional. Pertence ao banco uma das mais importantes pinacotecas de Brasília, com um acervo de quadros de Portinari, Di Cavalcante, Tarsila do Amaral, Djanira e outros artistas do movimento modernista brasileiro. Funciona ainda no prédio o Museu de Valores, com um acervo de cédulas, medalhas, moedas e documentos sobre a história econômica do Brasil.

Local: O Museu está localizado no primeiro subsolo do edifício-sede do Banco Central, no Setor Bancário Sul, Quadra 3.
Visitação: Somente ao museu. Terças às  sextas feiras das 9 às 18h e aos sábados das 14 às 18h.
Telefone: (61) 3414.1414.

 

2 - Caixa Econômica Federal

             Localizada no Setor Bancário Sul, o edifício tem a forma de uma torre cilíndrica, cuja superfície é composta por lâminas verticais de concreto. No andar térreo, os  vitrais de Lourenço Heilmer atraem os visitantes. Seu interior é completamente vazado por uma escada circular. Vale a pena conhecer o Centro Cultural da Caixa, uma referncia em promoção de cultura com um acervo significativo de arte contemporânea brasileira e com exposições periódicas de grande valor artístico, lançamento de livros com a presença dos autores e sala de espetáculos teatrais. 

Local: Setor Bancário Sul, Quadra A
Visitação: 3ª a domingo e feriados, das 9 às 19h.
Telefone: (61) 3414.9452.

3 - Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida

            Projeto do arquiteto Oscar Niemeyer, sua planta é circular sem a fachada principal. O acesso ao seu interior é feito por uma passagem subterrânea, o que, segundo estudiosos, pode ser entendido como uma alegoria às catacumbas romanas do inicio do cristianismo. Os 16 pilares curvos de concreto aparente que se unem no topo representariam a coroa de espinhos de Jesus. A catedral possui um expressivo acervo de obras de arte: no lado externo, as esculturas dos quatro evangelistas, de Alfredo Ceschiatti, as pinturas de Di Cavalcante, os vitrais de Marianne Peretti, e um painel em cerâmica de Athos Bulcão, no Batistério.

Visitação: 2ª das 8 as 17h e 3ª a domingo das 8 às 18h.
Telefone:  (61) 3224.4073

Veja mais : como chegar, quero ir, fotos e mapas -> Veja mais...

4 - Catetinho

              O Catetinho foi a primeira residência oficial do presidente Juscelino Kubitschek em Brasília. Construído em apenas dez dias, é uma edificação bem simples, em madeira, com apenas dois andares. Hoje nele funciona um museu que guarda moveis e objetos pessoais de Juscelino, utilizados durante o período de construção da cidade. Foi tombado pelo Instituto Histórico Nacional. Seu nome é uma alusão ao Palácio da Corte no Rio de Janeiro, residência, na época do Presidente da Republica.

Visitação: Diariamente das 9 às 17h.
Telefone: (61) 3338.8694

5 - Centro Cultural do Banco do Brasil

            Outro endereço obrigatório para quem procura programação cultural de qualidade. Possui cinema, teatro, salas de exposição e locais para debate e rodas de leitura, além de um amplo espaço externo, com jardins e uma cafeteria.

Local: Setor de Clubes Sul, Quadra 4.
Visitação: Diariamente das 8 às 20h.
Telefone: (61) 0800.0562222


 

6 - Conjunto Cultural da República

              Inaugurado no dia 15 de dezembro de 2006, o Conjunto Cultural da República, talvez seja talvez a  última edificação do renomado arquiteto Oscar Niemeyer em Brasília. Localizado entre a Rodoviária e a Catedral, vai transformar o Eixo Leste num grande pólo de cultura, compras e lazer. Faz parte do conjunto,  o Museu da República, a Biblioteca Nacional, além de um auditório, lojas e conjunto multiplex de cinema.

Visitação: Diariamente das 9 às 20h.
Telefone : (61)3325.5204



7 - Centro de Convenções Ulysses Guimarães

              Projeto do arquiteto Sergio Bernardes. O Centro ocupa uma área total de 54 mil metros quadrados, com capacidade para receber 9,4 mil pessoas. Subdividido em alas, a Sul  é para montagem de exposições com 10,2 mil metros quadrados. A Ala Oeste, com um vão livre de 2 mil m2 no térreo e quatro auditórios, oferece múltiplas opções, teatro, cinema, entre outros. Na Ala Norte há o auditório Master, com capacidade para 3 mil pessoas, treze salas moduláveis, área multiuso no 1º andar e dependências para imprensa e autoridades. O Auditório possui ainda equipamento de som  com tecnologia de ponta e cabeamento para instalação de áudio visual embutida. Em todo o prédio há o cabeamento já citado e um sistema potencializador de sinais de telefonia móvel, ar condicionado central com controle setorizado independente. A área de exposições é climatizada. O Centro foi adaptado para receber portadores de necessidades especiais (rampas, elevadores, telefones, sanitários, entre outros).       

Telefone: (61) 3429.7600

Veja mais : como chegar, quero ir, fotos e mapas -> Veja mais...


8 - Centro Poliesportivo Ayrton Senna

             Um dos mais completos complexos esportivos do país, possui o estádio Mane Garrincha, um ginásio de esportes, quadras polivalentes, conjunto aquático, pistas de atletismo e de motocross e o autódromo Nelson Piquet.

Telefone: (61) 3313.5900

 

 

9 - Congresso Nacional   

             Para Oscar Niemeyer, o prédio do Congresso é sua realização predileta. Cartão Postal de Brasília, com sua concepção plástica arrojada, a sede do Poder Legislativo brasileiro é um conjunto de construções onde se destacam as duas cúpulas representando os plenários: a cúpula maior (convexa) do plenário da Câmara dos Deputados e a cúpula pequena (côncava), que abriga o plenário do Senado Federal. No anexo I, formado por dois prédios verticais de 28 pavimentos, funciona a administração das duas Casas legislativas. Ao longo dos anos, outros anexos foram construídos para novos gabinetes parlamentares e instalação de escritórios para as atividades de apóio.

         Aberto diariamente para visitas guiadas a cada meia hora (9h – 17h30). De segunda a sexta-feira: entrada pela Chapelaria. Sábados, domingos e feriados: entrada pelo Salão Negro.

Agendamento

Necessário agendamento para:
- visitas individuais ou em grupo às terças e quartas-feiras;
- grupos com mais de 15 pessoas de segunda a sexta-feira;
- visitas em outros idiomas ou em libras, também de segunda a sexta.
Para um melhor atendimento, informe nossa equipe sobre qualquer necessidade especial.

Vestuário

Em dias úteis, é proibida a entrada de pessoas vestindo bermudas, shorts, camisas sem mangas, minissaias e chinelos no Palácio do Congresso Nacional. Essas restrições não se aplicam a crianças de até 12 anos de idade.
Recomenda-se calça comprida, camisa com manga, vestido ou saia na altura do joelho.
Em algumas circunstâncias, como em sessões legislativas ou sessões solenes, ou em locais como a Tribuna de Honra do Plenário do Senado ou o Salão Verde da Câmara, é exigido dos homens o uso de terno e gravata. Em caso de dúvida, entre em contato.
Quem vier e não estiver vestido adequadamente, pode contar com o uso de uma calça de TNT, vendida pela Lojinha da Câmara. O cidadão pode colocá-la por cima da bermuda ou do short e realizar o tour guiado. A opção está à venda no quiosque que fica no Salão Negro e também na própria lojinha, em frente à entrada do Salão Branco/Chapelaria, abertos todos os dias, inclusive feriados.

Lembrando que às terças e quartas-feiras, por questões de segurança, só é possível visitar o Congresso mediante agendamento prévio no site www.congressonacional.leg.br/visite. Nesses dias, só é possível fazer todo o percurso respeitando-se as restrições de vestuário.

Serviço:
Programa Visite o Congresso
Agendamentos pelo site www.congressonacional.leg.br/visite
tel. (61) 3303-4671 / (61) 3216-1768 visite@senado.leg.br / visitas@camara.leg.br

Contatos do Congresso
Câmara dos Deputados: Telefone: (61) 3216-0000 | Disque Câmara: 0800 619 619
Senado Federal: Telefone: (61) 3303-4141 | Alô Senado: 0800 61 22 11

Veja mais : como chegar, quero ir, fotos e mapas -> Veja mais...

10 - Espaço Lúcio Costa

           Reformado recentemente, o espaço mostra uma maquete de Brasília, com 179 metros quadrados. É uma construção subterrânea, localizada na Praça dos Três Poderes, idealizada por Oscar Niemeyer em homenagem a Lúcio Costa.

Visitação: Diariamente, das 9 às 18h.
Telefone: + 55 (61) 3325.6163.
 



11 - Espaço Oscar  Niemeyer

           Localizado na parte posterior da Praça dos Três Poderes, é uma pequena edificação cilíndrica onde pode-se admirar os trabalhos (painéis, desenhos e fotos) que representam as obras de um dos arquitetos mais renomados do século XX.

Visitação: de 3ª a domingo das 10 às 17h.
Telefone: + 55 (61) 3226.6797


12 - Esplanada dos Ministérios

           Um vasto gramado com 17 prédios de, construção uniforme, que abrigam os Ministérios do Poder Executivo. No atual governo, são as seguintes as pastas ministeriais: Agricultura, Pecuária e Abastecimento / Assistência e Promoção Social   Cidades / Ciência e     Tecnologia / Comunicações / Cultura / Defesa (Exército, Marinha, Aeronáutica) / Desenvolvimento Agrário / Desenvolvimento, Industria e Comércio Exterior / Educação / Esporte / Fazenda  / Integração Nacional / Justiça / Meio Ambiente / Minas e Energia / Planejamento, Orçamento e Gestão / Previdência Social / Relações Exteriores / Saúde / Trabalho e Emprego / Transportes / Turismo.

Veja mais : como chegar, quero ir, fotos e mapas -> Veja mais...

13 - Estádio Nacional de Brasília - Mané Garrincha

Com capacidade projetada para 71.412 mil pessoas e a 15 minutos do aeroporto, o projeto prevê um sistema de transporte interligado e eficiente. O plano é ter um BRT com ônibus ecológicos, de combustível híbrido e um programa público de aluguel de bicicletas, com a criação de 600km de ciclovias.

No meio do caminho, há museus, teatros, hospitais e uma rodoviária. A acessibilidade é outra questão importante para um estádio verde. Além de elevadores, rampas facilitam o acesso de pessoas com deficiência ou cadeirantes a vários níveis da arena.

O projeto conta com aproximadamente 230 mil metros quadrados de áreas verdes e um sistema de captação de água da chuva, que é filtrada para abastecer toda a demanda do estádio.

A cobertura é feita de uma membrana branca que reflete o calor e tem dióxido de titânio em sua composição. Este elemento, em contato com a umidade do ar e as gotas da chuva, se comporta como se fosse um teflon (revestimento de panela) - nele sujeira não gruda nem se acumula.

O estádio foi inaugurado no dia 18/05/2013 e considerado pela FIFA como um dos mais bonitos e com uma das melhores infraestruturas do mundo.

Telefones : (61) 3313-5902 / (61) 3313-5904
Veja mais : como chegar, quero ir, fotos e mapas -> Veja mais...

14 - Fonte Luminosa da Torre de TV

Um show de águas coloridas e sincronizadas da Fonte Luminosa da Torre de TV. A história da Capital Federal é contada por meio de dois mil bicos ejetores de água. O jato principal chega a alcançar 50 metros de altura. Em meio às alterações de sons, formas e cores, um telão de água com 40x15 metros exibe projeções para pequenos filmes e fotos. O espetáculo ocorre em horários variados e alternam momentos de exibições apenas ornamentais, musicais ou o espetáculo completo, normalmente as terças e sábado, a partir das 19h30.

Horários:
- Modo Ornamental – movimento das águas
Quartas, quintas e sextas-feiras:
1º. Das 7h às 9h
2º. Das 11h30 às 14h30
3º. Das 18h às 22h * Com uma hora a mais na sexta-feira
- Modo Espetáculo com jogo de luzes e movimento das águas:
Terças, quintas e sábados:
19h30 – Show de Cores e Melodia
- Modo Música Livre:
Sábados, domingos e feriados
Das 9h às 22h, com músicas de uma em uma hora
Contato: (61) 3214-2700

15 - Rodoviária Interestadual

O novo terminal possui 20 mil metros quadrados de área construida e foi preparado para receber mais de 140.000 passageiros por mês. Está localizado do lado da estação shopping do metrô, de frente para o Carrefour Sul e próximo a duas paradas de ônibus urbano, com ligações para as principais cidades do DF e Entorno.
É importante destacar que essa nova rodoviária substituiu a rodoferroviária.
O novo terminal conta com:
- 25 plataformas de embarque;
- 7 plataformas de desembarque;
- 60 bilheterias;
- 10 lojas e 4 quiosques(entre as lojas estão um Bob’s e uma Casa do Pão de Queijo);
- 06 caixas eletrônicos (4 BB, 1 CEF e 1 24horas);
- Guarda Volumes (R$3,00 por 8 horas).
Entre os serviços para a comodidade dos passageiros estão: banheiros com ducha (R$6 por 8 minutos com toalha e sabonete), fraldário, bicicletário, carrinhos para transporte de bagagem e painéis eletrônicos informando sobre as partidas e chegadas dos ônibus.
O novo terminal é totalmente adaptado para portadores de necessidades especiais.

Veja mais : como chegar, quero ir, fotos e mapas -> Veja mais...

16 - Estação Rodoviária de Brasília

           Situada no centro geográfico de Brasília, local onde cruzam-se os eixos Rodoviários e Monumental. O autor do projeto da rodoviária foi Lúcio Costa, que concebeu um conjunto de plataformas em quatro níveis. Na plataforma inferior ficam os pontos de ônibus que ligam o Plano Piloto a todos os lugares do Distrito Federal e do Entorno. Nas plataformas intermediárias, a estação divide as asas Norte e Sul da cidade, e, na plataforma superior, estão localizados os dois setores de diversões, constituídos por dois centros comerciais, o CONIC, do lado sul e, do lado norte, o Conjunto Nacional, o mais tradicional shoppingde Brasília. 

Telefone: (61) 3314.4000

17 - Memorial dos Povos Indígenas

             Projeto de Oscar Niemeyer. Um pequeno pavilhão de volume cilíndrico, o memorial foi inspirado na organização das aldeias dos índios bororo. No seu interior   encontram-se objetos da cultura indígena, como cestaria, cerâmica e arte plumária.
Local: Praça do Buriti

Visitação: 3ª a 6ª das 9 às 18h e sábado e domingo das 9 às 17h.
Telefones: (61) 3223.3760/3266.5206

18 - Memorial JK

            Prédio-mausoléu projetado por Oscar Niemeyer para guardar os restos mortais de Juscelino Kubitschek. Possui auditório e uma biblioteca com 3 mil volumes que pertenceu ao ex-presidente. Em exposição permanente, objetos e fotos do fundador de Brasília.

Visitação: de 3ª a domingo, das 9 às 17h45 
Ingresso: R$ 4,00 Inteira R$ 2,00 Meia
Telefones: (61)3225.9451 / 3321.6778

Veja mais : como chegar, quero ir, fotos e mapas -> Veja mais...

19 - Ministério da Justiça

           De autoria de Niemeyer, o palácio assemelha-se ao do Ministério das Relações Exteriores e ao Itamaraty, por causa dos seus arcos. Além do espelho d’água, cascatas artificiais correm por calhas de concreto e são a atração da fachada principal. Recentemente, passou a ser conhecido como Palácio Raimundo Faora.

Visitação: de 2ª a 6ª, das 9 às 11h e das 15 às 17h.
Telefone: (61) 3429.3401

 


20 - Palácio da Alvorada

            Residência oficial do presidente da Republica , é uma das obras-primas de Oscar Niemeyer. Foi projetado em 1956, antes mesmo da escolha do Plano Piloto da nova capital. É um edifício retangular de dois pavimentos e um subsolo e tem como principal elemento as colunas de mármore branco que emolduram as fachadas longitudinais e tornaram símbolo da capital. Uma pequena capela lateral completa o conjunto.
No Alvorada, existem obras de arte como as esculturas As Banhistas, de Ceschiatti, e Rito dos Ritmos, de Maria Martins. É de autoria de Athos Bulcão a parede de azulejos dourados localizada no hall de entrada, a porta e o vitral da capela. O paisagismo é de Roberto Burle Marx.

Visitação: Dia - 4ª feira
Horário: 15 às 17h30min
Duração: 30 a 40 minutos
Grupos de 25 pessoas
Telefone: (61) 3411.4000

21 - Palácio do Buriti

            Projeto do arquiteto Nauro Jorge Esteves, da equipe de Niemeyer, é a sede do Governo do Distrito Federal. Seu nome se deve a uma palmácia que é típica do cerrado, a buriti. 
A palmeira, plantada por iniciativa do engenheiro Israel Pinheiro, construtor e primeiro prefeito da nova capital, em 1959, foi tombada pelo Patrimônio Histórico do Distrito Federal. Em frente ao palácio há uma cópia da famosa escultura da Loba Romana amamentando os irmãos Rômulo e Remo. A escultura, uma doação do governo da Itália, é símbolo da fundação de Roma, cidade-irmã de Brasília que aniversaria também no dia 21 de abril. Visitação: só a parte externa.

Telefone: (61) 3448.1515

22 - Palácio  do Itamaraty

           Sede do Ministério das Relações Exteriores do Brasil é uma das obras mais conhecidas de Niemeyer. O prédio possui a fachada em arcos e painéis decorativos de vários artistas, como Athos Bulcão, Rubem Valentim, Sérgio Camargo, Maria Martins, além de um afresco de Alfredo Volpi. O prédio é rodeado por um espelho d’água que serve de cenário para a famosa escultura O Meteoro, de Bruno Giorgi. O paisagismo interno e externo leva a assinatura de Roberto Burle Marx. O acervo de arte do Itamaraty é constituído de obras dos mais renomados artistas brasileiros, contendo pinturas, esculturas, tapeçarias e adornos refinados de várias épocas. Entre as pinturas históricas, destaca-se a tela O Grito do Ipiranga, de Pedro Américo.
O acervo do Itamaraty possui ainda obras de artistas como Cândido Portinari, Mary Vieira, Manabu Mabe, Franz Weissmann, Alfredo Ceschiatti e Victor Brecherer, entre outros.

Visitação: de 2ª a 6ª, das 15 às 17h e sábados, domingos e feriados, das 10 às 15h30.
Telefone: (61) 3411-6159.

23 - Palácio do Planalto 


 
          Conhecido como Palácio dos Despachos, é a sede do Poder Executivo do Brasil. Projetado por Oscar Niemeyer, o palácio é revestido de mármore branco e da fachada principal, voltada para a Praça dos Três Poderes, são visíveis apenas quatro andares, embora a edificação possua subsolos e anexos administrativos. As reuniões ministeriais são realizadas no amplo salão onde está instalada a imponente mesa oval, no segundo andar. O Gabinete Presidencial está localizado no terceiro andar, ao lado dos gabinetes Civil e de Segurança Institucional. Uma ampla rampa, em espiral, une esses dois pisos. No segundo andar, estão localizados os salões Leste e Oeste, onde são realizadas as cerimônias de entrega de
credenciais de diplomatas estrangeiros, assinaturas de leis e tratados ou de posse de ministros de Estado.

Visitação: todos os domingos das 9h30 às 13h30
Telefone: (61) 3411.1221.

24 - Panteão da Pátria

           Foi construído em homenagem ao ex-presidente Tancredo Neves e aos heróis da pátria. Projeto de Oscar Niemeyer, sua forma sugere a imagem de uma pomba. No salão principal, o vitral é de autoria de Marianne Peretti e o painel sobre Inconfidência Mineira, de João Câmara. Athos Bulcão assina do painel do Salão Vermelho. 

Visitação: Diariamente, das 9 às 18h
Telefone: + 55 (61) 3325.6244.

 


25 - Ponte JK

          Eleita em 2003 como a ponte mais bonita do mundo pela Sociedade de Engenharia do Estado da Pennsylvania, nos Estados Unidos, a Ponte Juscelino Kubitschek é um exemplo de arrojo arquitetônico que faz jus ao espírito de mudança que foi o marco da construção de Brasília (obra do arquiteto Alexandre Chan ). A ponte liga as saídas do Eixo Monumental à QL-26 do Lago Sul. Duas outras pontes ligam o Plano Piloto ao Lago Sul: a Ponte das Garças, entre a Avenida L-2 Sul e o Centro Comercial Gilberto Salomão, e a Ponte Costa e Silva, entre o Setor de Clubes Sul e a Quadra 11 do Lago Sul.

Veja mais : como chegar, quero ir, fotos e mapas -> Veja mais...


26 - Praça do Cruzeiro

              A cruz marca o ponto mais elevado da zona urbana de Brasília, a 1.172 metros de altura. Foi o lugar escolhido para a abertura do Eixo Monumental pela Comissão de Localização da nova capital. Hoje, essa cruz é apenas uma replica da original, a qual foi transferida, por razões de conservação para a Catedral Metropolitana.

 

 


27 - Praça dos Três Poderes

          Idealizada por Lúcio Costa e projetada por Oscar Niemeyer, é um amplo espaço cívico que integra os Três Poderes da Republica: ao centro o Congresso Nacional, sede do Poder Legislativo; ao Norte, o Palácio do Planalto, sede do Poder Executivo; ao sul, o Supremo Tribunal Federal, sede do Poder Judiciário, Na praça encontra-se a escultura Os Guerreiros, de Bruno Giorgi, considerado um símbolo de Brasília. Em frente ao prédio do Supremo Tribunal Federal, a escultura A Justiça é de autoria de Alfredo Ceschiatti. Há ainda a Pira da Pátria, e o Marco Brasília, idealizados por Niemeyer, o último em homenagem ao ato da Unesco que considerou a cidade Patrimônio Cultural da Humanidade.

           Outra atração é o Museu Histórico de Brasília, em cuja fachada há a escultura da cabeça de JK. Faz parte do conjunto da Praça, O Pombal, escultura de Niemeyer, em concreto, encomenda por dona Eloá, mulher do presidente Jânio Quadros e o Mastro da Bandeira, monumento de Sérgio Bernardes de 100 metros de altura. A cada primeiro domingo do mês, acontece a solenidade de Troca da Bandeira, com desfile de tropas militares e banda de musica, uma atração a mais para os turistas.

Veja mais : como chegar, quero ir, fotos e mapas -> Veja mais...


28 - Quartel General do Exército

              Projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer e  paisagístico de Burle Marx. É um conjunto de edifícios de linhas sóbrias, complementado por um palanque monumental - conhecido como Cúpula da Espada de Caxias - , pela Praça dos Cristais - um conjunto de esculturas de pedra em forma de cristais de rocha -, pelo Oratório do Soldado, por um auditório.
Local: Setor Militar Urbano, no Eixo Monumental Oeste. Visitação: somente na área externa.

Telefone: (61) 3415.5151
 


29 - Superquadras Sul


             
As duas primeiras quadras foram projetadas integralmente por Oscar Niemeyer para servirem de referências às que seriam construídas no futuro. Ambas têm uma  divisão espacial entre os blocos de apartamentos.   A Superquadra 308 Sul é  considerada como uma das mais perfeitas realizações da proposta de Lúcio Costa para as áreas residenciais do Plano Piloto. O paisagismo da quadra é um exemplo da sensibilidade de Roberto Burle Marx.

Local: chega-se às quadras pelo Eixinho Oeste-Sul (W).
 

30 - Supremo Tribunal Federal

         O projeto é de Oscar Niemeyer. Suas colunas externas seguem o mesmo modelo criado para os palácios do Planalto e do Alvorada. Prédio moderno, o Supremo possui obras de arte distribuídas por seus espaços e um museu com um plenário da antiga sede do Rio de Janeiro, além de moveis, togas e objetos pessoais de ex-ministros. Em exposição permanente, há a historia das leis e de todas as Constituições do país.

Visitação: Durante a semana (segunda, terça e sexta-feira), para grupos acima de 10 pessoas, pré-agendar apenas por e-mail : visitacao@stf.jus.br com antecedência mínima de 5 dias úteis. Sábados, domingos  e feriados das 10 às 15:30h saindo de meia em meia hora, não precisa agendar. Telefones: (61) 3217.4068 ou  3217-4037.

31 - Teatro Nacional Cláudio Santoro

           Projeto de Oscar Niemeyer tem a forma de pirâmide irregular, com a fachada em cubos e retângulos, numa composição de Athos Bulcão. No foyer, podem ser vistas as esculturas O Contorcionista, de Alfredo Ceschiatti e O Pássaro, de Marianne Peretti, além do projeto paisagístico de Burle Marx. Possui três salas de espetáculo: Villa Lobos, Martins Penna e Alberto Nepomuceno.

Visitação: Diariamente das 9 às 20h.
Telefone: (61) 3325.6105

Veja mais : como chegar, quero ir, fotos e mapas -> Veja mais...


32 - Torre de Televisão

              Projeto de Lúcio Costa, é o ponto mais alto de todo o Plano Piloto, com 224 metros de altura, e do seu mirante, localizado a 75 metros, tem-se uma visão completa do Eixo Monumental. Construída em duas etapas, a torre é uma referencia de Lúcio Costa à Torre Eiffel, em Paris. No primeiro andar funciona o Museu Nacional de Gemas. No térreo, em volta da torre, acontece, nos fins de semana, a mais tradicional feira de artesanato de Brasília, conhecida como a “Feira da Torre”.
Museu de Gemas – Ingresso R$ 3,00, criança abaixo de 12 anos e pessoas acima 65 anos não pagam. 

Visitação: 2ª de 14 às 20h, e de 3ª a domingo das 8 às 20h.
Telefone: (61) 3321-7944

Veja mais : como chegar, quero ir, fotos e mapas -> Veja mais...


 

33 - Torre Digital

                A Torre de TV Digital de Brasília, apelidada Flor do Cerrado, foi projetada para ser uma torre de transmissão televisiva do sistema de TV Digital para todo Distrito Federal e algumas cidades do Entorno.

A Torre Digital sintetiza o melhor da arquitetura de Niemeyer em Brasília. É possível apreciá-la e dela contemplar a capital sob diversos ângulos. Do mais surpreendente deles, o mirante, avistam-se todos os pontos da capital a 120 metros do solo. O espaço dispõe de janelões com dois metros de diâmetro cada um e tem a capacidade para abrigar 74 pessoas.

Inaugurada em 21 de abril de 2012, a obra tem 180m de altura (equivalente a um prédio de 62 andares), 120m de concreto e 60m de estrutura metálica da antena. Possui ainda duas cúpulas de vidro, uma em cada lateral. Na mais alta, a 80m do chão, funcionará um restaurante com vista panorâmica. A outra, com 60m, possuirá uma galeria para exposições. A fundação do edifício está a 13,4 metros de profundidade com 240 estacas e 2 mil metros cúbicos de concreto.

Conta ainda com estacionamento para 746 carros, três elevadores, cada um com capacidade para 12 pessoas. A iluminação interna é feita por trinta projetores de plasma e a externa tem 15 postes de quatro pétalas cada um, contando com projetores de plasma a 1000W de potência e eficiência luminosa de 85.000 lumens. Os projetores são sustentáveis:  totalmente livres de mercúrio e com baixas emissões de raios UV. Seu espectro contínuo de cor faz com que a iluminação seja semelhante à luz solar e permita a reprodução mais natural das cores dos objetos.

A Torre fica no bairro Grande Colorado, na região administrativa de Sobradinho, localizado num dos pontos mais altos do Distrito Federal e o terreno foi escolhido com a ajuda da ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações).

Este cartão postal da cidade oferece visitas ao mirante aos sábados, domingos e feriados das 09:00 às 17:00 h. As senhas para visitação do mirante são distribuídas até as 16 h.

Veja mais : como chegar, quero ir, fotos e mapas -> Veja mais...

 


Galeria de Fotos / Vídeos Mapa interativo rodoviário Veja Brasilia em mapas


Veja Endereços - Abreviaturas,
logradouros e siglas



Turismo ecológico

Guia Rodoviário


1. Cachoeiras

1a. Poço Azul (Brazlândia/ DF)


Localiza-se em propriedade particular e é resultado da ruptura de uma rocha de  quartzo, formado de um grande poço de águas límpidas e azuladas, com cascatas, corredeiras e uma caverna inundada pela água.

Local: Saída Norte até o balão de Colorado, seguir pela DF-001 em direção a Brazlândia.

1b. Mumunhas (Brazlândia/ DF)


Uma das cachoeiras da Área de Proteção Ambiental do Cafuringa, localizada três quilômetros á frente do Poço Azul. Forma várias piscinas naturais.

Local: DF-001, em direção a Brazlândia, a partir do balão do Colorado.

1c. Cachoeira da Saia Velha (DF)


Localiza-se a 35 Km de Brasília, com boa infra-estrutura turística, possui clubes, Restaurantes e piscina da água natural. É uma área rica em vegetação do cerrado.

Local: Acesso pela BR 040, a partir da Saída Sul de Brasília até o Monumento  Solarium.
Telefone: (61) 3502-6065.

1d. Piripipau (Planaltina DF)


Área formada pelo córrego Piripipau numa extensão de 100 metros, com várias cascatas formando uma propriedade chamada Taquara.

Local: seguir pela BR-020 em direção a Planaltina até o Km-410, seguindo por 7 km de estrada de terra.

1e. Salto do Corumbá (Corumbá de Goiás/GO)


O rio Corumbá despenca de um paredão rochoso de 50 metros de altura formando uma grande piscina, cascatas, duchas e poços de águas claras, com pequenas praias de areia branca. Possui boa infra-estrutura turística.

Local: município de Corumbá de Goiás , a 150 km de Brasília. Seguir pela Via Estrutural e BR-070 até Cocalzinho e depois pela BR-414 (cobra-se ingresso)
Telefone: (62) 3508-2120

1f. Cachoeira do Arrojado (Cristalina/GO)



Localizada em propriedade particular no município de Cristalina, a 134 km de Brasília. É uma cachoeira em semicírculo, com 10 metros de altura e 50 metros de comprimento, formada pelo ribeirão do Arrojado.

Local: seguir pela BR-040, a partir da Saída Sul de Brasília, até Cristalina

1g. Salto do Tororó (DF)


Distante 35 km de Brasília. A vegetação é exuberante, e o salto possui água limpa e cristalina, com leito pedregoso e levemente acidentado. Chega-se a ele por várias trilhas ricas em rochas de quartzito.

Local: a partir da QI-23 do Lago Sul, seguir pela DF-140 em direção a Unaí, Minas Gerais, por mais 5 km e entrar à direita em estrada de terra.

2. Grutas

2a. Buraco das Araras e Buraco das Andorinhas (Formosa/GO)


Ambos fazem parte de um complexo espeleologico formado por uma depressão do terreno, localizado a 34 km da cidade de Formosa, em Goiás. Local visitado por estudiosos, é  área de difícil acesso e necessita de equipamento especializado. A entrada é pela Fazenda Alegria, no município de Jardins.

Local: seguir pela BR-020, a partir da Saída Norte, e no km 92 entrar à esquerda na placa da estação repetidora da Telebrasília. Continuar por 7km em estrada de terra.

2b. Gruta do Tamboril (Unaí/MG)


Distante 160 km de Brasília, está localizada dentro de uma fazenda particular e tem 1.200 metros de extensão e grande profundidade. Possui estalactites e estalagmites de cores diversas, produzindo uma visão mágica de seu interior.

Local: Seguir em direção a Unaí pela BR-251

2c. Gruta do Rio do Sal (DF)


Um complexo de galerias e cavernas com cerca de 5 milhões de anos, possui câmeras internas povoadas por morcegos e salas cobertas por estalagmites. Só deve ser visitada com acompanhamento de guias habilitados.

Local: seguir pela Saída Norte até o balão do Colorado, seguindo pela DF-001, DF-170 e DF-205, até a placa da Fazenda Babilônia.
Telefones: (61) 3391-1137/ 3391-1139/ 3391-2499

2d. São Domingos (São Domingos/GO)

 
É o maior sistema de cavernas do Brasil, com dezenas de quilômetros de galerias e salões, cortados por rios subterrâneos onde a beleza natural se alia à fauna exótica. Está localizado na cidade de São domingos, cuja construção teve inicio em fins do século XVII e cujas ruas conservam até hoje os casarões antigos do tempo da mineração.

Local: a 400km de Brasília, deve-se seguir pela BR-020, que vai para a Bahia, em direção ao Parque Estadual Terra Ronca, passando por Formosa, Alvorada do Norte e Posse.
Telefone: (62) 3425-1069

3. Lagoas e Lagos

3a. Lago e Barragem do Paranoá


Formado com o represamento das águas do rio Paranoá e dos riachos Fundo,  Gama, Torto, Bananal e Vicente Pires, o lago circunda toda área leste de Brasília. A usina hidrelétrica, às margens do Lago, abastece parte da cidade. Permite a prática de esportes náuticos e suas margens são usadas para lazer, por clubes e restaurantes. Uma das atrações é o Pontão do Lago Sul, com  vista da cidade.

Local: acesso pela Avenida das Nações e pelas quadras do Lago Sul e do Lago Norte.

> Veja também > Guia do Lago Paranoá - Brasília / DF - Brasil > Clique aqui

3b. Lagoa Bonita (Planaltina/DF)


Uma das mais bonitas lagoas naturais da região norte do Distrito Federal. Suas margens servem de refúgio para animais silvestre. Possui 5 km de perímetro e aproximadamente 800 m de largura. Tem valor histórico porque por ela passou a Missão Cruls , em 1892, que fixou os limites do futuro Distrito Federal.

Local: seguir pela Br-020, na Saída Norte, até Planaltina. Depois da entrada da cidade seguir á esquerda por 3 km.

3c. Lagoa Formosa (Planaltina/GO)


Águas límpidas renovadas por lençóis subterrâneo, em suas margens formam-se  pequenas praias apropriadas para banho e práticas de esporte como windsurf e canoagem. Administrada pela Lagoa Tour.

Local: a partir da Saída Norte de Brasília pela BR-020, tomar a BR-010 e seguir por 18 km.
Telefone: Lagoa Tour (61) 3244.7001

3d. Lagoa Feia (Formosa/ GO)


Ao contrário do que diz o nome, é uma lagoa natural bonita que está localizada em um vale, cercada por eucaliptos, nas imediações da cidade de Formosa, em Goiás.  Tem cerca de 7 Km de Extensão e 400 metros de largura, com uma profundidade média de 6 metros. Possuiu boa infra-estrutura turística com restaurantes e bar Flutuantes, barcos, pedalinhos e local de camping.

Local: seguir pela Saída Norte pela BR 020, a 80 Km de Brasília.

4. Parques

4a. Parque da Cidade Sarah Kubitschek


O Parque da Cidade Sarah Kubitschek é o maior parque urbano do mundo, ultrapassando, inclusive, o Central Park.

Também chamado pela população de pulmão de Brasília, é um local agregador.

Fundado em 11 de outubro de 1978, reúne atletas de várias modalidades.

Com todas essas características, o parque ganhou fama nacional quando o grupo candango Legião Urbana compôs a música Eduardo e Mônica, que disparou nas rádios de todo o país.

O parque tem 4 milhões e 200 mil m² (420 hectares), e conta com 12 estações, que são áreas reservadas para banheiros. Cada uma conta com três unidades. Elas funcionam em volta da pista de 10,5 km.

O local recebe em média 40 mil pessoas/dia, de segunda a sexta-feira, 60 mil pessoas no sábado e 80 mil aos domingos.

Uma de suas áreas de lazer, com brinquedos destinados às crianças é chamado de Parque Ana Lídia.

O Parque da Cidade abriga também o terceiro maior pavilhão coberto para feiras e exposições do Brasil, o Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, com 55 mil m².

Veja mais...

4b. Parque Nacional de Brasília (Água Mineral)


Unidade de conservação ambiental federal com 30 mil hectares. Possui centro de visitantes, trilhas ecológicas e parques aquáticos, com duas piscinas de água mineral corrente. Local: Estrada Parque Indústria e Abastecimento-Saída Norte de Brasília.

Visitação: Diariamente, das 8h às 16h. Ingresso: R$ 3,00 Telefone: (61) 3465.2016

Veja mais...

4c. Parque Olhos D'Água
 

Possui trilhas, parque infantil e equipamentos de ginástica. A vegetação é nativa do cerrado, possui exemplares de fauna e uma das atrações é a Lagoa do Sapo. Possui ainda estrutura para atividades de educação ambiental.

Local: Asa Norte (entrada pelas quadras 412 e 414 Norte)
Visitação: Diariamente, das 6h às 19h. Telefone: (61) 3233-8099

Veja mais sobre o parque...
Galeria de Fotos Exclusivas

4d - Parque de Águas Claras


O parque mantém parte da mata ciliar do córrego homônimo e áreas adjacentes cobertas por vegetação campestre, além de maciços arbóreos de frutíferas, eucaliptos e plantas exóticas. A canalização do Córrego Águas Claras permitiu a construção de dois lagos artificiais que, em 2002, receberam  29 patos, doados pelo Parque de Uso Múltiplo Dona Sarah Kubitschek. Destacam-se as espécies animais, como: micos, tucanos, sabiás-laranjeira, bem-te-vis, anus brancos e anus pretos. O parque oferece aos visitantes sombra de uma mata, água das nascentes, espaços para corrida, ciclismo, caminhada, patinação, atividades nos circuitos inteligentes, skate, patins e basquete.

Local: Situado atrás da Residência Oficial do Governador, entre as quadras 301, 104, 105 e 106 da cidade de Águas Claras. 

4e. Jardim Botânico


São 4.518 hectares dos quais 526 estão abertos à visitação pública. Possui trilhas que permitem ao visitante conhecer os vários tipos de cerrado. Vale a pena visitar o jardim de cheiros e o horto de plantas medicinais. Há uma escola de educação ambiental e viveiros de orquídeas do Cerrado.

Local: Setor de Mansões Dom Bosco, conjunto 12 (entrada pela QI-23 do Lago Sul)
Visitação: de 3ª a domingo, das 9h às 17h. Ingresso: R$ 2,00.
Telefone: (61) 3366.3007 

Veja mais...

4f. Estação Ecológica de Águas Emendadas (DF)


É a mais importante reserva natural da região de Brasília. Suas nascentes alimentam os cursos d'água que formam a Bacia Amazônica e a Bacia do Prata. Suas margens servem de abrigo para os animais silvestres.

Local: BR-020, na região de Planaltina.
Visitação: com permissão do Iema. Telefone: (61) 3501.1791    

4g. Jardim Zoológico


Alguns dos animais mais exuberantes da fauna brasileira habitam o Cerrado e podem ser vistos no Zoológico: as onças pintada e a parda, o lobo-guará, a lontra, as ariranhas, entre outros. Aves terrestres, como a ema e a seriema, pássaros como o quero-quero, a coruja-buraqueira e as araras-azuis são também exemplares da fauna do Cerrado, que registra perto de 60 mil espécies de animais.

Local: Avenida das Nações Saída Sul
Visitação: de terça  a domingo, das 9h às 17h.
Ingresso: R$ 2,00. Telefone: (61) 3345.3622

Veja mais...

4h. Chapada Imperial (DF)


Faz parte da Área de Proteção Ambiental (APA) do Cafuringa e é a maior reserva ambiental particular do Distrito Federal. Possui várias cachoeiras e piscinas naturais, e os vales contêm afloramentos de rochas calcárias, com a presença de cavernas. As fendas em declive formam um canal por onde corre o ribeirão Dois Irmãos.

Local: seguir pela via Estrutural até cruzar a DF-001. Continuar no sentido de Brazlandia até a DF 220, Km 9. A entrada da propriedade é bem sinalizada.
Telefone: (61) 3345.8668.
Pacotes: R$ 40,00 e R$ 50,00 (inclui transporte).

4i. Parque Municipal Itiquira (Formosa/GO)


Uma das zonas núcleo de Reserva da Biosfera Goyaz, importante área de preservação do Cerrado a 34 Km da cidade de Formosa. Localizado no vale do rio Paraná, sua maior atração é o Salto de Itiquira, a maior queda livre acessível do país, com 168 metros de altura. Depois de salto, o rio forma uma seqüência de cachoeiras e poços. Possui várias nascentes de água mineral e  infra-estrutura turística, com camping, restaurantes, chalés e área para piquenique.

Local: Município de Formosa, a 110 km de Brasília. Acesso pela GO-116 a partir da Saída Norte.
Visitação: das 8h às 16h30.
Telefones: (61) 3225.6601 / 3225.2507.

4j. Serra dos Topázios (Cristalina/GO)


Considerada um paraíso energético na região dos cristais. São 500 hectares de cerrados nativo com animais, pássaros e 20 cachoeiras de águas cristalinas. Esta localizado numa fazenda particular e cobra-se ingresso. Distante cerca de uma hora de Brasília.

Local: a partir da Saída Sul, seguir pela BR-040 até o km 92 em direção a Cristalina.

4k. Chapada dos Veadeiros (Cidade de Alto Paraíso e São Jorge/GO)


Uma das regiões mais elevadas do Planalto Central, com até 1.676 metros acima do nível do mar. O Parque Nacional é administrado pelo IBAMA e sua área é de 60 mil hectares de campos e trilhas que levam a cachoeiras gigantescas, pedras vulcânicas, canyons e rios. No município de Alto Paraíso além de completa infra-estrutura de atendimento ao turista, funcionam seitas espirituais como a fundação Osho, a Ponte para Liberdade e a Fundação Arcádia, que promovem encontros de estudo e meditação aliados a roteiros ecológicos.

Local: seguir em direção a Formosa, na Saída Norte, entrar a esquerda na rodovia  DF-345 na altura do entroncamento para São João da Aliança e seguir pela GO-118.
Telefone: Centro de Atendimento ao Turista de Alto Paraíso: (62) 3446.1159.    

4l. Cavalcante (Chapada dos Veadeiros/ GO)


Uma das melhores alternativas para quem curte ecoturismo. A região ocupa 70% da Chapada dos Veadeiros e é cercada por vales, canyons, corredeiras e mais de 150 cachoeiras. É uma área bem representativa do ecossistema de cerrado, com a fauna e a flora típica desse bioma. Lá se encontra os descendentes do povo Kalunga, que constituiu um dos mais importantes quilombos do Brasil. Seus descendentes conservam a memória, a língua e os costumes dos antigos escravos.

Local: seguir pela DF-345 e entrar pela GO-118.
CAT - Centro de Atendimento ao Turista de Cavalcante:  (62) 3494-1507. 


> Veja também > Guia Ecoturismo - Brasília / Brasil > Clique aqui

> Veja também > Guia de Parques - Brasília / Brasil > Clique aqui


Turismo em cidades históricas / turísticas

1. Caldas Novas (GO)


Em 1722, época do descobrimento das águas termais de Caldas Novas, o governo português, ávido pelas nossas riquezas minerais, guardou-as para futuras explorações. Hoje, é o maior manancial hidrotermal do mundo. Os hotéis da cidade, que oferecem diversas piscinas quentes, ficam lotados durante o inverno, quando os turistas fogem do frio e se aquecem nas suas águas termais.

Local: a 303 km de Brasília, saída pela BR-040, seguindo depois pelas rodovias GO-010, GO-119 e GO-139.

Saiba mais...
 

2. Cidade de Goiás (GO)


Antiga capital do Estado de Goiás, a cidade já foi conhecida como Goiás Velho. Conhecê-la é como entrar em um túnel do tempo que o leva até a época das bandeiras e ao século XVIII. As ruas estreitas, calçadas com pedras irregulares e cercadas por casas simples, construídas no ciclo do ouro, são uma boa mostra da vida no Brasil colonial. A cidade nasceu graças a ocupação dos bandeirantes em busca de ouro e aluvião nas margens do rio Vermelho, que corta Goiás Velho, e confunde-se com a própria história do estado.

Local: distante 340 km de Brasília, acesso pela BR-070.

Casa de Cora Coralina
Às margens do rio Vermelho, em uma casa típica do Brasil colonial, com paredes de pau a pique e adobe, viveu a personagem mais ilustre da antiga capital de Goiás, Cora Coralina, poeta que representou como poucos a tradição e o modo de vida do interior do Brasil, nasceu ali, em 20 de agosto de 1889.

Museu das Bandeiras
Localizado em uma das principais praças da cidade, o prédio foi construído em 1761 para abrigar a Casa da Câmara (atividades legislativas e judiciárias) e a cadeia.

Chafarizes do Largo da Carioca e da Boa Morte
O Chafariz da Carioca foi a Primeira fonte publica de abastecimento de água em Vila Boa de Goiás. Restaurado na década de 1980, hoje ele conta com um complexo de lazer criado pela Prefeitura Municipal. Do outro lado do rio Vermelho fica o Chafariz da Boa Morte, construído em 1778 em alvenaria de pedra e com detalhes em pedra-sabão.

Palácio dos Arcos
Antiga sede do Governo do estado, é outra atração por causa de seu interior, que tem um belo pátio, com vários níveis, piso de mezalena e uma fonte em um dos lados.

Casa da Fundação
Restaurada em 1985, a Casa da Fundição iniciou suas atividades em 1752 e deixou de funcionar em 1822 com a decadência da mineração. Atualmente, o prédio é utilizado pelo Ministério Publico na cidade e continua aberto à visitação. No segundo compartimento, funcionou um auditório para apresentações teatrais.

Saiba mais...
 

3. Corumbá de Goiás (GO)


Localizada na encosta dos Pireneus e às margens do rio Corumbá, a cidade de mesmo nome herdou as belezas das quedas d’água que formam o salto do Corumbá com suas grandes cachoeiras, poços, praias e a vegetação exuberante da região. Apesar de o salto do Corumbá ser bem conhecido entre os moradores do Centro-Oeste, a cidade, com 266 anos, não recebe a mesma atenção, e os turistas deixam de conhecer o rico folclore de herança cristã portuguesa – pano de fundo para várias festas populares - , as ruas irregulares com velhos casarões, o clima europeu, a paixão pelas apresentações da centenária Banda 13 de Maio, umas das mais antigas do país. São muitos os casarões do século XIX, em estilo colonial português.

Local: acesso pela Via Estrutural e pela BR-024. A 159 km de Brasília.

Saiba mais...


4. Cristalina (GO)


Considerada uma das maiores reservas de cristais já descobertas no mundo, Cristalina está localizada em cima de jazidas, quase intermináveis, de cristais de quartzo. Além disso, é um pequeno paraíso ecológico, cercado de fazendas que hoje são áreas de preservação permanente, cujos donos têm consciência da importância ecológica da região. A cidade é cercada por cachoeiras de fácil acesso. Cristalina tem cerca de 15 grandes minas de quartzo e goza da fama de ter os melhores cristais do mundo.

Local: acesso pela BR-040, está distante 120 km de Brasília.

Ribeirão das Lajes
Localizado a 12 km de Cristalina, o Ribeirão das Lajes é um complexo turístico construído pela Prefeitura Municipal, com praia artificial, bonitas cachoeiras, piscinas e tobogãs naturais, quadras de areia para a pratica de vôlei, futevôlei, peteca e futebol. Tem também bares, quiosques, assistência médica, posto policial e do Corpo de Bombeiros, salva-vidas 24h e som mecânico.

Pedra do Chapéu
A cinco quilômetros do centro, a Pedra do Chapéu é o mais conhecido cartão postal da cidade e vale a pena ser visitado pelo insólito capricho da natureza. O “chapéu”, como é conhecido o imenso bloco de pedra granítica, pesa 45 toneladas e equilibra-se em outra pedra menor, de apenas 30 centímetros. Fica à beira da estrada, sem nenhuma proteção, e sofre com a trepidação dos caminhões que passam ao lado. Todo cuidado é pouco, e quem for visitá-la não deve apoiar-se ou tentar subir na pedra.

Saiba mais...


5. Formosa (GO)

 

O povoado surgiu no século XVIII, fundado por garimpeiros em busca de ouro. Além do salto de Itiquira, que é a sua maior atração. Outro local muito visitado é a Igreja Nossa Senhora da Conceição. Outras atrações são a Lagoa Feia, o Buraco das Araras e o Buraco das Andorinhas. No período de agosto/setembro, a cidade é sede da 2ª etapa do Campeonato Brasileiro de Vôo Livre, na rampa localizada no vale do Paranã,lugar considerado pelos praticantes como o melhor para vôo livre do Brasil. A rampa fica a 41 km de Formosa, pela GO-118.

Local: seguir pela Saída Norte, pela Br-020. Distante 80 km de Brasília.

Saiba mais...


6. Luziânia (GO)


Em 1746, à procura de novas minas de ouro, o bandeirante Antonio Bueno de Azevedo, sentado às margens de um córrego, notou que no leito do rio havia pepitas de ouro. No dia seguinte, ergueu, festivamente, um cruzeiro, e dedicou as minas o futuro povoado a Santa Luzia. As minas atraíram tanta gente que em menos de um ano, o arraial contava com mais de 10 mil pessoas. Elevado à categoria de vila em 1833 e de cidade em 1867, em 1943 passou a se chamar Luziânia. Foi um apoio importante para a construção de Brasília.

Local: acesso pela BR-040, distante 70 km de Brasília.

Saiba mais...


7. Pirenópolis (GO)


Pequena cidade histórica incrustada aos pés da serra dos Pireneus, com dezenas de cachoeiras. A cidade foi fundada em 1727 por bandeirantes paulistas aos pés da serra dos Pireneus, região goiana que atraiu centenas de garimpeiros no inicio do Século XVIII. Suas atrações são os edifícios históricos de arquitetura colonial, as inúmeras e belas cachoeiras e as festas populares tradicionais.
Local: seguir pela BR-070, a partir da Via Estrutural. Distante 150 km de Brasília.
Teatro Pirenópolis

Construído em 1899, foi bastante freqüentado pela comunidade local no inicio do século. Fechado a partir de 1994, começou a ser restaurado em 1996 e preservou apenas a fachada do teatro, as dimensões do edifício e a configuração da antiga estrutura em madeira.

Cine Pireneus
Teatro construído no século XIX, foi transformado em cinema em 1930 e fechado na mesma década.

Ponte do Rio das Almas
No centro da cidade, junto à Delegacia. Por causa de uma enchente que levou metade da ponte, a cidade era chamada de Nossa Senhora do Rosário de Meia Ponte. Só em 1890 passou a se chamar Pirenópolis. O rio das Almas corta a cidade de Pirenópolis e possui dezenas de cachoeiras.

Pico Central dos Pireneus
Com 1.385 m de altura, o pico oferece uma vista panorâmica da cidade, localizado a apenas 18 km do centro. Conta com uma pequena ermida construída em seu topo.

Museu das Cavalhadas
Exposição das roupas usadas na Festa do Divino Espírito Santo, 50 dias após a Semana Santa.

Saiba mais...


8. Planaltina (DF)


O surgimento da cidade de Planaltina insere-se no contexto econômico brasileiro pós-mineração. Seu povoamento começou por volta de 1790, com a fixação, à beira do riacho, de um ferreiro descendente  de bandeirantes, perito em manejar e consertar armas, provavelmente vindo de alguma mina dos arredores. A partir do estabelecimento desse sítio toda região ficou conhecida como “Mestre D’Armas”. No ano de 1938, passou a se chamar Vila Planaltina. Em 1960, com inauguração de Brasília passou a ser Cidade-sátelite do Distrito Federal.
Local: a 40 km de Brasília, seguir pela Saída Norte pela BR-020
Museu Histórico e Artístico

A antiga sede de uma fazenda em 1811, foi a moradia da família Guimarães, pioneira na cidade e da região. Tombado em 1982 pelo Patrimônio Histórico do Governo Federal, IPHAN, é hoje o Museu Histórico e Artístico de Planaltina. Conserva a mobília original, preservando a historia e a cultura da cidade.

Pedra Fundamental (Morro Centenário)
Em 1922, exatamente cem anos depois da Independência do Brasil, em 7 de Setembro, foi assentada a Pedra Fundamental de Brasília pelo Presidente Epitácio Pessoa no então denominado Morro do Centenário, a 10 km da cidade de Planaltina.

Saiba mais...


9. Rio Quente (GO)


Na cidade funciona a Pousada do Rio Quente Resorts, um complexo hoteleiro e turístico com piscinas de água quente corrente entre 37 e 42 graus. A grande atração da cidade é o Hot Park, um parque hidrotermal com piscinas naturais, um rio com correntezas e cachoeiras.

Local: em Goiás, a 18 km de Caldas Novas, saída pela BR-040, seguindo pelas rodovias GO-010, GO-119, GO-139.

Saiba mais...

 


Gostou desta página ? Compartilhe em suas redes sociais.

   


 

Indique um lugar e concorra a prêmios, promoções e descontos exclusivos
Fale conosco
Anuncie para Brasília / DF - Brasil
Som da página