Atualizando...

Tradutor de páginas
Novidades


Restaurantes no DF permitem ao cliente navegar na internet sem fio

Há quem afirme que, para o bom exercício da arte gastronômica — que inclui o prazer de comer bem —, é necessário um ambiente tranqüilo, no qual o principal destaque seja a iguaria servida. O horário da refeição seria uma pausa necessária para apreciar com calma o verdadeiro sabor do alimento. Na contramão desta crença, muitos chefs já não se recusam a dividir a cena com um segundo atrativo, cada vez mais indispensável: a internet. A necessidade de estar conectado ao mundo — seja por meio de laptop, palmtop ou smartphone — torna a oferta do serviço tão importante para a escolha de um restaurante quanto a qualidade da comida, o atendimento e os preços do cardápio.

Isso se tornou mais simples com a tecnologia wi-fi (wireless fidelity), já que essas redes de conexão dispensam o uso de cabos e efetuam a transmissão de dados por meio de radiofrequência. Dessa forma, o cliente pode utilizar a rede em qualquer ponto dentro dos limites de alcance da transmissão usando seu próprio aparelho. Vários restaurantes oferecem esse serviço ao cliente e, na maioria deles, sem pagamento adicional. Para tanto, basta pedir a senha ao garçom.

Em Brasília, a cada dia aumentam os pontos de acesso à internet sem fio, os hotspots. Eles começaram pelos hotéis, aeroportos, depois se estenderam aos shoppings e, agora, estão cada vez mais comuns, inclusive nos restaurantes. A Global Hotspot Networks, a Vex — provedora de tecnologia wi-fi e parceira de operadoras de telefonia — conta com mais de 2.500 hotspots em restaurantes, shoppings, aeroportos e hotéis do Brasil. Destes, 67 estão em Brasília. Entre eles, a rede do McDonald’s, que oferece cobertura em 16 dos seus 21 restaurantes do DF. O acesso é gratuito aos clientes durante uma hora. Para os assinantes de um dos provedores parceiros da Vex, o acesso é ilimitado. Para navegar, basta pedir no balcão do restaurante um cartão de acesso e seguir as instruções para conexão.

“Hoje, não dá mais para ficar sem internet”, admite a chef Mara Alcamim, que oferece internet sem fio aos clientes em seus três restaurantes: Universal, Zuu e Quitinete. “O acesso é mais comum durante o dia, quando há reuniões e almoços de trabalho”, analisa ela. Outro chef que se rendeu à internet foi o premiado sushiman Shundi Kobayashi. Em seu Original Shundi, na 408 Sul, há wi-fi sem custo para o cliente e por tempo indeterminado. Para navegar, é preciso pedir senha. Além disso, a casa está com descontos especiais no cardápio de especialidades. A cada dia da semana, há um menu de degustação em oferta. Quem pedir o cardápio promocional e o vinho ou o saquê sugeridos para harmonização ganha mais um menu.

Onde comer e navegar

Original Shundi
(408 Sul, Bl. D, Lj. 35; 3244-5101)
Quitinete
(209 Sul, Bl. B, Lj. 5; 3242-0506)
Universal
(210 Sul, Bl. B, Lj. 30; 3443-2089)
Zuu
(210 Sul, Bl. C, Lj. 38; 3244-1039)
Garçom, uma senha, por favor

Oferecer internet aos clientes, além de uma facilidade para o freguês, pode funcionar como estratégia para aumentar vendas. “Quanto mais confortável um lugar, mais tempo a pessoa permanecerá e, consequentemente, consumirá mais”, avalia Camila Junqueira, gerente de marketing da Global Hotspot Networks, a Vex, no mercado desde 2001. Não por acaso, a tendência, tão comum em cafés fora do país, conquistou a simpatia até dos reservados bistrôs. (NQ)

Ambiente high-tech

Inaugurado em dezembro na 405 Sul, o Toujours Bistrot alia o clássico da gastronomia francesa às facilidades contemporâneas. A casa oferece rede wi-fi para os clientes sem cobrança de taxa adicional. Cada freguês tem direito a utilizar a conexão por duas horas e há capacidade para 50 usuários por vez. Com consultoria gastronômica do chef Alexandre Rigon e cozinha comandada pelo paulista Toninho Morais (ex-Le Vin Bistrot, em São Paulo), a casa se propõe a oferecer pratos autênticos da culinária francesa, a preços acessíveis. De segunda a sexta, além do cardápio à la carte, serve almoço executivo, com direito a entrada, prato principal e sobremesa, a R$ 36 por pessoa. Aos sábados e domingos, no almoço, há também possibilidade de apreciar a sugestão do chef. Amanhã, por exemplo, a dica será o navarin de cordeiro, a R$ 49, individual.

Toujours Bistrot
(405 Sul, Bl. D, Lj. 18; 3242-7067)

Batida de limão e download

Para comodidade dos clientes, há um ano e meio o Lake’s passou a oferecer aos fregueses wi-fi gratuito. O acesso é feito mediante o fornecimento de senha, que deve ser pedida ao garçom. No fim de semana, o forte da casa é a feijoada completa, servida sempre no almoço de sábado, a R$ 42 por pessoa. O valor inclui degustação de cachaça, batidas de limão e de maracujá.

Lake’s
(402 Sul, Bl. C, Lj. 15; 3323-1029)


Cookie shake

Inaugurado há seis meses na comercial da 202 Sul, o Cornhills oferece o mesmo serviço das cafeterias internacionais. Dessa forma, além do diversificado cardápio de cafés e drinques à base da bebida, quentes ou gelados, os clientes têm a possibilidade de acessar livremente a internet sem fio. Para tanto, basta pedir senha ao garçom. Entre as sugestões, estão o cookie shake (batida de biscoito de chocolate com sorvete de creme, café e cobertura de chantili, a R$ 11,50) e o tradicional mocha (expresso com leite vaporizado e calda de chocolate, a R$ 5,50). O menu vai além das opções de lanches rápidos. Há também variedades de saladas e de grelhados, com preços entre R$ 13 e R$ 27.

Cornhills
(202 Sul, Bl. C, Lj. 36; 3224-1041)


Sem limite de tempo

Na Santa Pizza, a internet sem fio é disponibilizada gratuitamente para os clientes, mediante o recebimento de senha. Não há tempo limitado para uso. Enquanto navega pela rede, aproveite para explorar ao máximo o cardápio. São 33 variedades de pizzas, classificadas entre as melhores da cidade. Há novidades no menu. Entre elas, a coberta com muçarelas bovina e de búfala e a com camarões ao vinho branco, a R$ 35 (individual).

Santa Pizza
(207 Sul, Bl. B, Lj.5; 3244-1415)


Pernil de cordeiro

Além de saborear um diversificado bufê de delícias árabes (R$ 38 por pessoa), os clientes do Zahle — Restaurante & Empório Libanês podem acessar gratuitamente a internet sem fio. Basta pedir a senha ao garçom. O bufê inclui iguarias típicas como tabule, pastas de grão-de-bico e de berinjela, coalhada seca, quibes cru e assado, berinjela frita com azeite, pães, esfirras (a novidade é a recheada com chancliche), saladas e pratos quentes, como abobrinha ou berinjela recheada, arroz com lentilha e pernil de cordeiro assado.

Zahle
(210 Sul, Bl. C, Lj. 12/30; 3244-9655)

Wi-fi em restaurante de hotel

Os hotéis foram dos primeiros a oferecerem pontos de internet sem fio com objetivo de atender aos executivos em trânsito e que precisam checar e-mails, compromissos e informações a todo momento. Por isso, nos lugares onde o serviço não é restrito aos quartos, seus restaurantes acabaram se beneficiando da tecnologia. (NQ)
Zuleika de Souza/CB/D.A Press


Conexão paga

O ambiente clean e aconchegante do Le Plateau D’Argent é espaço mais que recomendado para reuniões de negócios. Para facilitar, a casa disponibiliza wi-fi pago. O cartão com senha de acesso à rede durante uma hora custa R$ 25. No cardápio, receitas contemporâneas mesclam simplicidade e combinações exóticas. O filé ao molho de vinho com risoto de cogumelos enquadra-se na proposta da simplicidade. Há ainda as sugestões de peixes, como salmão grelhado sobre fondue de alho-poró, acompanhado de batatinhas assadas com aroma de alecrim, ou o filé de linguado com castanha-de-caju, banana-da-terra e musseline de batata-baroa, um dos sucessos da casa. Os preços variam entre R$ 27 e R$ 55 (individual). A casa dispõe de adega, que, além de decorativa e climatizada, tem opções para todos os gostos, com rótulos do velho e do novo mundo. A diversidade inclui desde vinhos do Líbano até os renomados chilenos, argentinos e franceses, entre R$ 28 a R$ 400.

Le Plateau D’Argent
(Hotel Mercure Brasília, SHN, Q. 5, Bl. G; 3424-2000)


Homenagem a Juscelino

O restaurante oferece internet sem fio gratuita aos clientes. Basta pedir senha ao garçom. O nome da casa é homenagem à cidade natal do presidente Juscelino Kubitschek. Mas não é só. JK é lembrado também em pratos do cardápio, que traz algumas de suas receitas favoritas, como Chico angu (coxas de frango cozidas ao molho de quiabo e servidas com arroz e angu, a R$ 28), rabada com agrião (R$ 28), picadinho de filé com cebola, bacon e tomate ao vinho tinto, servido com ovo pochê, farofa de ovos, arroz e banana frita, a R$ 30, e o bacalhau do presidente (postas de bacalhau grelhadas com muçarela, presunto de parma e batatas assadas, a R$ 70). Há também pratos da cozinha internacional. Todos são individuais.

Diamantina
(Kubitschek Plaza Hotel, SHN Q. 2, Bl. E, Piso E; 3329-3333)


Código na recepção

O acesso à internet sem fio é oferecido por meio da habilitação de um código na recepção do hotel. O serviço é válido, inclusive, para não-hóspedes. O pagamento, feito antecipadamente, custa R$ 13 mais 10% (30 minutos) ou R$ 27 mais 10% (uma hora). O restaurante serve pratos da cozinha internacional, com preços entre R$ 21 e R$ 65. O forte da casa são os peixes — como o robalo grelhado ao molho de tomate cremoso, servido com arroz com brócolis e batatas cozidas (R$ 36, individual) — e a paella valenciana, a R$ 65 (para duas pessoas).

The Falls
(Naoum Plaza Hotel, SHS Q. 5 Bl. H / I; 3322-4545)


Acesso descomplicado

Entre um drinque e outro, na falta de companhia, que tal a internet? O Churchill Lounge Bar oferece o acesso à rede gratuitamente. Não é preciso pedir senha nem há tempo limitado. Batizado com o nome do famoso estadista inglês, o bar exibe a classe típica dos britânicos nas confortáveis poltronas de couro e mesas de madeira nas quais se aconchegam os apreciadores de uísque, charuto, cigarrilhas (fumo preferido das mulheres) e a brasileiríssima caipirinha. Concertos de jazz, shows de bossa nova e chorinho, de segunda a sábado, arrematam o clima intimista e sofisticado. Ainda este mês, a casa promete boas novas, com a reformulação do menu, da carta de vinhos e do cardápio musical. Para os não-fumantes, uma novidade: o sistema de exaustão do bar elimina 100% da fumaça emitida.

Churchill Lounge Bar
(Meliá Brasil 21, SHS Q. 6, térreo; 3218-5555)


Evolução lenta nos shoppings

Em Brasília, o único shopping que oferece internet sem fio gratuitamente é o Conjunto Nacional. Mas é possível ter acesso à rede mundial de computadores em outros, pagando ou não, quando cliente de determinados restaurantes.

Tecnologia nas promoções

O shopping oferece a tecnologia wi-fi há três anos gratuitamente, restrita à praça de alimentação. O serviço é também uma estratégia para se comunicar com os clientes. “Temos usado o bluetooth (tecnologia de troca de dados em telefones celulares e notebooks) para comunicar de forma instantânea as promoções. Durante 10 dias, conseguimos alcançar 75 mil sinais. Desses, quatro mil aceitaram baixar a informação que estávamos oferecendo”, conta o gerente de marketing do shopping, João Marcos Mesquita. A praça de alimentação tem restaurantes como o chinês Yan Ping, Bom Bocado, Burger King, Bom Grillê, Sushi Way, Bonaparte, Giraffa’s, Good Good, Montana Grill, Spoleto e Subway.

Conjunto Nacional de Brasília
(SDN, Conj. A; 2106-9700)

Rancho na rede

O shopping ainda não dispõe da tecnologia wi-fi, mas os clientes do Roadhouse Grill podem ter acesso à rede mundial de computadores gratuitamente na área do restaurante. O serviço existe desde a inauguração da casa, em dezembro de 2005. Para tanto, basta pedir ao garçom uma senha de acesso. Fundada no norte da Flórida, lembra os ranchos do interior norte-americano e tem, como carro-chefe, as carnes, incluindo a baby back ribs (costelinha suína grelhada com molho barbecue, a R$ 36 a porção).

Terraço Shopping
(AOS 2-8, Lt. 5, Área Octogonal Sul; 3034-8535)

Cartão de acesso

A tecnologia wi-fi existente no shopping é oferecida pela Brasil Telecom, que disponibiliza o sinal na praça de alimentação e em alguns outros trechos. O serviço é pago e o cliente precisa comprar um cartão de acesso. O superintendente do Parkshopping, Marcelo Martins, garante que é por pouco tempo: “Desenhamos um projeto para disponibilizar wi-fi gratuito em todo o shopping até o final deste semestre”. Mesmo assim, alguns restaurantes oferecem a comodidade como cortesia aos clientes gratuitamente. É o caso do Dom Francisco e do Outback.

Parkshopping
(SAI/SO, Área 6580; 3362-1300)

Só para alguns

As facilidades da internet sem fio também não chegaram ao Pier. Mas é possível acessar a rede mundial de computadores em alguns restaurantes, que oferecem o serviço aos seus clientes. É o caso do Empório Santo Antônio, do Capital Steakhouse e do Friday’s. Nos dois primeiros, é preciso pedir senha ao garçom.

Pier 21
(SCES, Tc. 2, Conj. 32; 3251-2121)
 
 


Gostou desta página ? Compartilhe em suas redes sociais.

 


Indique esta página a um(a) amigo(a) :

Seu n
ome:   Seu e-mail:    Enviar para o e-mail:  

 


Envie os comentários


 

 

Indique um lugar e concorra a prêmios, promoções e descontos exclusivos
Fale conosco
Anuncie para Brasília / DF - Brasil
Som da página