Atualizando...

Tradutor de páginas
Galeria de arte

Galeria de Arte do Banco Central do Brasil

Do total de 2.351 obras que ficam guardadas no cofre da instituição, 552 mais relevantes formam o Acervo Principal do banco, que foi atualizado  por uma comissão formada por dois críticos de arte, dois marchands e pelo artista plástico Glênio Bianchetti.

Entre os principais artistas do acervo estão Cândido Portinari, com 15 pinturas; Tarsila do Amaral, com cinco pinturas, uma escultura e 20 gravuras; Di Cavalcanti, com 12 pinturas, 18 desenhos e 20 gravuras; Alfredo Volpi, com 18 pinturas e oito gravuras; Cícero Dias, com 22 gravuras, de 11 obras diferentes e Vicente do Rego Monteiro, com 14 pinturas.

O Banco Central recebeu a maior parte das obras como pagamento de crédito que tinha em instituições financeiras que foram liquidadas nos anos 70. Uma delas foi a intervenção no Banco Halles de investimentos, em 1974, quando o BC recebeu 13 obras de Cândido Portinari, entre elas 12 painéis da série Cenas Brasileiras e o grande painel Descobrimento do Brasil, de 20 metros quadrados, que hoje decora a sala do Copom (Comitê de Política Monetária). Cerca de 90% do acervo foi recebido pelo banco após a liquidação do Banco Áurea de Investimentos, que era uma das instituições que financiavam a Galeria Colletio em São Paulo, que possuía obras de grandes artistas, principalmente os modernistas.

Uma comissão formada por especialistas, entre eles o criador e diretor do Masp (Museu de Arte de São Paulo) Pietro Maria Bardi, analisou e avaliou a coleção, que foi divida em três partes: Acervo Principal, com as obras de maior expressão artística; Acervo de Ambientação, com as obras destinadas a decorar o BC e Acervo para Desfazimento, com obras para doações para instituições públicas culturais. Galeria e exposições O acervo do Banco Central é exposto ao público em exposições temáticas, na galeria da sede do banco.

A Galeria de Arte do Banco Central fica na “cintura” do edifício sede, projetado pelo arquiteto Hélio Ferreira Pinto.

O espaço foi inaugurado em 1989, para divulgar o acervo da instituição. Em 1997, a galeria foi desativada devido a reestruturações internas e reaberta para visitação pública em 2006, após reformulação do espaço.

Visitação :
De terça a sexta-feira, das 10h às 17h30
Sábados e domingos, das 14h às 18h

Endereço :
SBS – Quadra 3 – Bloco B – 8º andar Brasília

Telefone :
(61) 3414-2099

Entrada franca pela portaria principal do prédio (subsolo).


Galeria de Fotos


 

Gostou desta página ? Compartilhe em suas redes sociais.

   


Indique esta página a um(a) amigo(a) :

Seu n
ome:   Seu e-mail:    Enviar para o e-mail:  

 


Envie os comentários


 

Indique um lugar e concorra a prêmios, promoções e descontos exclusivos
Fale conosco
Anuncie para Brasília / DF - Brasil
Som da página